Portal da Secretaria Municipal de Educação

Publicado em:

Ary Combate o Preconceito

Projeto desenvolvido na EMEF Almirante Ary Parreiras utiliza tecnologias contra a discriminação



No sábado, 14 de maio, foi realizada na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Ary Parreiras, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Santo Amaro, a apresentação do projeto “Ary Combate o Preconceito”.

O projeto, desenvolvido pela Professora Orientadora de Informática Educativa (POIE) Débora Denise Dias Garofalo, surgiu após uma problematização trazida na primeira reunião de Pais e Mestres do ano letivo de 2016 sobre intolerância e preconceito motivados por questões raciais e condições físicas.

O projeto foi realizado com o objetivo de combater o preconceito, oportunizando e possibilitando aos alunos por meio de pesquisas, observações e relatos, abordar as questões sociais e culturais e realizar a produção de trabalhos que desmistificassem o assunto utilizando tecnologias a serviço da educação.

“Nas rodas de conversas, pensamos nas ações e estratégias de combate ao preconceito, tornando os alunos autorais e protagonistas, produzindo/confeccionando uma árvore contra o preconceito onde seus frutos fossem mensagens (bilhetes) de combate”, conta a Professora Débora. Também foram produzidas, de forma coletiva, músicas, animações e um remédio batizado como “Precomol anti-inflamatório contra o preconceito”.



Com uma caixa personalizada, as pílulas do remédio foram feitas com confetes de chocolate, embrulhados com um papel contendo a mensagem “Diga não ao preconceito”. Também foi elaborada uma bula com as orientações de uso. A caixa de remédio e a bula foram inspirados no trabalho "'Bullying - Respeite as diferenças!", desenvolvido pela professora Deyse Silva Sobrinho na EMEF José Bonifácio em 2011.  

“Todo o trabalho foi realizado por meio de programas como Windows Movie Maker, Audacity e Pivot Animation, o que enriqueceu e inovou o projeto”, explica Débora. “A ação foi mostrada a todos os alunos, professores, equipe gestora e pais, envolvendo a comunidade escolar e a família para que as ações refletissem em toda a escola e fossem além dela, transformando as ações pessoais e colaborando para uma sociedade mais tolerante e respeitosa”, finaliza a POIE.

Veja mais imagens e assista ao vídeo produzido pelos alunos clicando aqui.