Portal da Secretaria Municipal de Educação

Publicado em:

Literatura angolana na Bienal do Livro

Imprensa Jovem Delane entrevista Marta Santos, escritora angolana

Bienal_740x430.jpg

No dia 11/08/18 os alunos da Imprensa Jovem da EMEF Professor Maílson Delane da DRE de Guaianases foram à 25° Bienal Internacional do Livro e entrevistaram Marta Santos, uma escritora, poetisa e jurista angolana. Na conversa, ela fala um pouco de suas obras literárias e do continente africano.

Escritora há quase 20 anos, com nove obras publicadas e tendo seu primeiro livro A Fada Clódi em diversas universidades do mundo, Marta decidiu focar na literatura infantil porque se sente mais calma. Porém afirma ser mais difícil escrever para esse público, porque a criança tem “um dom de verdade verdadeira”.

A escritora nos conta que suas obras têm quatro vertentes da dignidade humana: moral, cultura, educação e instrução e que , além de escrever para crianças, também escreve biografias, como a do rei da música angolana, um homem que só canta composições dele em língua kimbundu, um idioma do norte da Angola.

A obra “A fada Clodi” aborda a cartase da perda de um filho e é estudada em algumas universidades pelo mundo, assim como “A biografia do rei da música angolana”, que fala sobre um homem do tempo em que negro não era considerado gente e foi lhe dado o título de rei da música angolana. Inclusive no Brasil são feitas várias teses sobre a música angolana e sobre a história do povo angolano no Brasil a partir da obra de Marta.

A escritora também conversou sobre a questão do negro no Brasil. Segundo ela, a sabedoria africana diz “olha para o céu e veja várias estrelas. Cada estrela é um pontinho, um menino de uma cor diferente, mas eles são todos necessários”.

As obras de Marta Santos estão disponíveis nas melhores livrarias do Brasil e do mundo.

Jovem repórter: Camili Diniz

Jovem câmera: Wendel Requião

Jovem fotógrafo: Renan William