Portal da Secretaria Municipal de Educação

Publicado em:

Prefeitura começa a distribuição de banana orgânica para 91 escolas municipais

Este será o primeiro alimento orgânico in natura oferecido a alunos da rede municipal de São Paulo



A Secretaria Municipal de Educação amplia a oferta de alimentos orgânicos e de produção familiar na merenda das escolas municipais a partir desta semana. Com a compra de banana de cooperativas de pequenos produtores, será a primeira vez que a rede de São Paulo terá um produto orgânico in natura no cardápio oferecido a alunos. Até hoje, o único orgânico oferecido era o arroz, que não é considerado in natura por passar por beneficiamento.


Nesta primeira etapa piloto, cerca de 40 toneladas de bananas serão destinadas para as 91 escolas das regiões da Lapa e Sé, que atendem 18 mil alunos. As entregas começam hoje (8/11) e ocorrerão nas escolas mistas, diretas e terceirizadas das Prefeituras Regionais Lapa e Sé.


Ao todo foram assinados em outubro oito contratos da agricultura familiar para distribuição de 1,65 mil toneladas de banana nanica e prata, convencional e orgânica, até março de 2018, por cooperativas do Vale do Ribeira. Com isso, serão beneficiadas mais de 800 famílias produtoras de bananas. Algumas dessas cooperativas já haviam fornecido bananas para a merenda, no entanto não havia certificação de orgânico.


Além da banana, também são oferecidos outros alimentos produzidos pela agricultura familiar, como fubá, carne suína, suco de uva, iogurte de frutas e de morango, além de arroz orgânico, único produto orgânico que fazia parte da merenda no ano passado e segue sendo fornecido às escolas.


A merenda oferecida nas escolas municipais é rica em grãos, verduras, legumes e frutas e fornece até 70% das necessidades nutricionais diárias dos estudantes. De acordo com a jornada da unidade de ensino, diariamente são servidas de duas a cinco refeições aos alunos, todas com cardápio balanceado, elaborado pela equipe de nutricionistas da pasta.


Dobra o número de Hortas Pedagógicas


A Secretaria Municipal de Educação dobrou o número de Hortas Pedagógicas na rede municipal. Hoje, já são 592 implantadas e mais 200 em andamento em parceria com o Banco do Brasil, totalizando 792 escolas beneficiadas. No fim de 2016, a rede de ensino contava com 351 hortas.


O trabalho pedagógico com horta proporciona a reflexão sobre a alimentação saudável orgânica e todos os seus benefícios na melhoria da qualidade ambiental e de vida, além de contribuir para a incorporação de hábitos sustentáveis, incentivando práticas cooperativas e solidárias, responsabilidade com o consumo consciente, redução e destinação adequada dos resíduos. O projeto inclui o treinamento de educadores das escolas.


Coordenadoria de Alimentação Escolar


A rede municipal de São Paulo conta com a Coordenadoria de Alimentação Escolar (Codae), que é responsável desde a compra dos produtos, passando pela formação de equipes escolares até a elaboração dos cardápios e visitas técnicas às escolas por nutricionistas.


Em números aproximados, são servidas 2,2 milhões de refeições diárias aos 900 mil alunos atendidos pelo Programa de Alimentação Escolar nas 3 mil unidades de ensino, distribuídas em 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs) da Capital.


Os cardápios são cuidadosamente planejados para atender às necessidades nutricionais dos alunos durante o período em que estão na unidade, estando em concordância com a Estratégia Global para a Promoção da Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde da Organização Mundial da Saúde (2004), com as Diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE/FNDE), além de toda legislação vigente.
Tags: home
Compartilhar esta página: