Publicado em:

São Paulo anuncia pacote para educação municipal

Após ouvir toda a rede com o programa SME Presente, São Paulo cria índice próprio e atenderá pedidos dos estudantes e professores

pacoteeducacao_740x430.jpg

A Secretaria Municipal de Educação (SME) debateu em cada região as demandas educacionais e considerando as diferenças sociais de cada local através do SME Presente, rodada de conversas e debates que aconteceram em 12 Diretorias Regionais de Educação e reuniram mais de 10 mil educadores. Foram apresentadas hoje (03), as medidas adotadas, pelo secretário de educação João Cury e o Prefeito Bruno Covas.

Em 2019, a rede municipal de educação passará a ser a primeira rede municipal a contar com seu índice educacional próprio, que considera sua realidade O Índice de Desenvolvimento da Educação Paulistana (IDEP), de maneira inédita, irá considerar a proficiência dos estudantes a partir da Prova São Paulo e dos dados dos territórios, como nível socioeconômico e a complexidade de gestão de cada unidade.

Atualmente, a SME considera como indicador o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que é formado a partir dos resultados do Saeb e da taxa de aprovação dos estudantes. O novo indicador para a rede pública paulistana será composto por: proficiência apurada dos estudantes do 3º ao 9º anos na Prova São Paulo, nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências da Natureza; nível Socioeconômico (Inse) da escola disponibilizados pelo INEP a partir dos questionários do Saeb e Indicador de Complexidade da Gestão (ICG) fornecidos pelo INEP, que calcula o quão complexa é a administração de cada escola.

Para que as escolas alcancem a meta proposta pelo índice, um pacote de ações que atendem os anseios da rede foi preparado com a participação de todos e abaixo estão as ações divididas por grupos de atendimentos, são elas:


Escolas

Reforma das Unidades

A Secretaria Municipal de Educação ouviu mais de 10 mil educadores e conseguiu eleger a prioridade de atendimento das unidades que receberão reforma nos próximos meses. Serão investidos R$64 milhões em 108 escolas, distribuídas em todas as regiões da cidade.

Previsto como meta no Plano de Metas do biênio 2019/2020, a reforma de unidades escolares receberá até o final de 2020 R$300 milhões. Essa primeira etapa foi realizada em conjunto com os educadores e levantadas as principais prioridades nos encontros SME Presente.


Rolê Cultural

Chegarão diretamente para as unidades, conforme pedido da rede, valores para o Programa “Rolê Cultural”, que garantirá o aluguel de ônibus de transporte para 1150 escolas transportarem seus alunos para atividades culturais na cidade, investimento de R$6,5 milhões.

A transferência será feita via Programa de Transferência de Recursos Financeiros (PTRF) e cada valor estará destinado para uma atividade específica.


Estagiários para Educação Especial

A Educação Especial, na Rede Municipal de Ensino, em sua grande maioria se apresenta na forma de inclusão dos alunos com alguma deficiência em classes comuns e quando necessário, com apoio educacional especializado (AEE) fora do horário regular de aulas em turmas denominadas Salas de Recursos Multifuncionais (SRM).

No segundo semestre de 2019, a Secretaria Municipal de Educação preparou a ampliação no número de estagiários que apoiam as ações pedagógicas dentro da sala de aula, ampliando com mais 300 contratos.


Entrega de mobiliário

A Secretaria Municipal de Educação está iniciando em 128 EMEFs a entrega de mobiliário para refeitório novo, com investimento de R$ 332 mil a Pasta irá retirar equipamentos que não são trocados desde 2013, melhorando mesas e bancos disponíveis na área de alimentação de EMEFs e em CEUs da cidade.


Nutricionistas na Rede Parceira

A Secretaria Municipal de Educação (SME) anuncia mais uma iniciativa para fortalecer a qualidade da alimentação escolar que é oferecida às crianças matriculadas nos Centros Educacionais Infantis (CEIs) da Rede Parceira. A partir de agosto a medida permitirá que as unidades contem com a supervisão e orientação técnica de nutricionistas que acompanharão todas as etapas do fornecimento da merenda. A ação terá investimento de R$5 milhões e junto a distribuição de verbas do FLVO dará as unidades de ensino mais autonomia.


Disponibilização de Composteiras

A Secretaria Municipal de Educação e a Amlurb estão investindo R$2,1 milhões na implantação do proejto de compostagem de resíduos orgânicos nas escolas municipais de São Paulo. O projeto prevê a instalação de composteira em 300 unidades de ensino.


Professores


Formações para Professores

São Paulo passará a contar com um espaço próprio para treinar seus professores, será a Escola de Formação para Professores que ficará localizada na rua Estado de Israel, região da Vila Mariana.

A escola deverá oferecer cursos presenciais e a distância para atender as demandas de todos os educadores da rede, não apenas os professores.

Em 2019, a Pasta realizou mais de 442 formações para mais de 100 mil servidores da educação.


Professores da rede municipal terão acesso gratuito ao Pacote Office

A Secretaria Municipal da Educação, em parceria com a Microsoft, vai disponibilizar, gratuitamente, a plataforma de produtos office 365 da Microsoft, incluindo licenças de tecnologias da empresa, como o Office 365 Educacional, com Word (editor de textos), Excel (planilha de cálculos), PowerPoint (apresentação de slides), OneNote (bloco de notas dinâmico) o OneDrive (armazenamento de arquivos), para 55 mil professores da rede.

O e-mail terá o domínio @sme.prefeitura.sp.gov.br e capacidade de 50 megabytes. Além da conta de e-mail, será disponibilizado 1 terabyte de espaço online, via Onedrive, um dos aplicativos da Microsoft, para armazenamento de fotos, vídeos, textos e documentos.


Estudantes


Grêmios Estudantis 

O Projeto de Lei que institui os Grêmios Estudantis na cidade e entregará R$5 mil para cada agremiação, junto com a direção da unidade escolar, decidir onde investir o dinheiro. A eleição dos Grêmios acontecerá de maneira unificada em todas as regiões da cidade em agosto e o repasse acontecerá ainda em 2019.


Instrumentos Musicais

A Secretaria Municipal de Educação investiu R$1,8 milhão na aquisição de 115 kits de instrumentos musicais. A distribuição acontecerá para as Escolas Municipais de Ensino Fundamental.

A primeira entrega será realizada para 57 escolas e os kits contarão com: trompetes, trombones, trompas, tubas, pratos, euphoniuns, caixas, bombos entre outros.

A expectativa é que o material esteja disponível até o final de 2019.


Imprensa Jovem

O Projeto de Educomunicação envolve 2,5 mil jovens de todas as idades, que utilizam a comunicação como forma de aprender e informar a comunidade escolar. Esses jovens agora terão o poder de decidir como investir o valor de R$2 mil para melhorar equipamento ou a programação das rádios, TVs, Canais e sites existentes.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, também serão distribuídas credenciais de imprensa, para que as equipes do Imprensa Jovem participem dos grandes eventos da cidade, além de cursos de fotografia gratuitos para a garotada aprimorar suas imagens.

Ao todo, 300 escolas contam com o Projeto Imprensa Jovem, um dos escolhidos no Desafio Aprendizagem Criativa Brasil, iniciativa organizada pela Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa com apoio da Fundação Lemann e do MIT Media Lab,


PROGRAMA

NÚMERO DE ESCOLAS

INVESTIMENTO

Grêmios Estudantis

568

R$2,9 milhões

Rolê Cultura

1150

R$6,5 milhões

Imprensa Jovem

300

R$600 mil

Kits de Instrumento Musical

70

R$1,8 milhão

Total



R$11,8 milhões



Uniformes

A cidade de São Paulo distribui anualmente 660 mil kits de uniforme para seus alunos, neste ano a Secretaria de Educação está investindo para melhorar e mudar a qualidade dos itens. O processo de licitação já foi iniciado e a audiência pública irá acontecer no dia 18 de julho.

Serão investidos R$130 milhões para o fornecimento desse material.


Confira a galeria de imagens