Publicado em:

Trabalho com contos na EMEF Almirante Sylvio Heck aborda bullying e inclusão

Trabalho foi realizado com base no livro “Lobobom”, do professor autor João Carlos de A. Marques

conto_sylvio_heck_740x430.jpg

Entre agosto e outubro de 2018, as educadoras Vera Santos e Sônia Silva trabalharam com contos maravilhosos na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Sylvio Heck, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Santo Amaro. Entre eles, foi abordada a obra “Lobobom”, do professor autor João Carlos de A. Marques, que atua na unidade educacional.

O trabalho desenvolvido pelas educadoras com os livros de contos maravilhosos surgiu a partir de atividade com o Caderno da Cidade, com o objetivo de desmistificar estereótipos de princesas perfeitas como padrão de beleza. “A partir desse trabalho, eu e a Sônia pensamos: ‘temos um autor aqui dentro da escola, por que não utilizarmos uma obra dele?’”, explica Vera Santos.

As educadoras, então, passaram a trabalhar o livro “Lobobom”, de João Carlos Marques, com os estudantes do 5º ano. As atividades foram pensadas para terminarem com um chá literário onde o autor seria entrevistado pelos alunos. Foram realizadas rodas de leitura e produzidos textos orais, escritos e releituras em tiras de histórias em quadrinhos, além de vídeos feitos em parceria com a Professora Orientadora de Informática Educativa (POIE), Aline Matos. Também foi trabalhado, em sala de aula, o gênero textual entrevista.

“Além de trabalhar os temas do bullying e da inclusão, a nossa proposta teve a intenção de fazer com que os estudantes acreditem que eles também podem se tornar escritores”, conta Vera.

Para o professor João Marques, a experiência o fez crescer como ilustrador e escrito, tornou consciente alguns dos processos usados na criação do livro e trouxe mais possibilidades criativas e amizades. “A criação de um trabalho de ilustração e literatura, por muitas vezes, não permite que se tenha a resposta de sua efetividade, pelo menos não sob o aspecto da percepção direta dos leitores e eu tive, não apenas na entrevista, mas no decorrer do projeto, respostas deste público, que me fez crescer tanto no âmbito profissional como pessoal”, conta João.

Acesse a galeria de imagens.