Portal da Secretaria Municipal de Educação

Trajetória histórica do Programa Sala e Espaço de Leitura

O Projeto Sala e Espaços de Leitura iniciou como a experiência piloto Programa Escola-Biblioteca, em 1972, uma ação intercomplementar que propunha o entrosamento entre uma escola municipal e uma biblioteca infantil pública por meio de atividades de leitura a serem realizadas nos espaços da biblioteca.

Em 1973, o Programa foi instituído na rede em caráter permanente, ampliando-se o número de unidades atendidas e, em 1975, estabeleceu-se a implantação de Salas de Leitura nas escolas, chegando a 45 salas, em 1977. Nas décadas posteriores, o projeto se consolidou e se expandiu significativamente, atingindo, em abril de 2017, as 565 Salas de Leitura instaladas nas EMEFs, EMEFMs, EMEBs, além dos Espaços de Leitura nas EMEIs.

Essa trajetória foi compartilhada pelos profissionais responsáveis pela organização desse ambiente e das ações ali desenvolvidas: dos professores e bibliotecárias da experiência piloto aos atuais professores orientadores da Sala de Leitura (POSL), que assumiram as atribuições a partir de 1975, com diferentes denominações.

Ao longo de sua permanência e expansão na rede, a Sala de Leitura acompanhou as mudanças sociais, políticas e culturais, passando por transformações na sua funcionalidade e compreensão dentro da escola, adequando-se à evolução das concepções de leitura.

Atualmente, as Salas de Leitura desenvolvem a mediação da leitura, apresentam a literatura como eixo articulador do trabalho em diálogo com outras manifestações artísticas, constituindo-se como um espaço para integração das diferentes áreas do conhecimento por meio da dinamização do acervo e de ações articuladas com outros programas, projetos e Núcleos, destacando-se a Academia Estudantil de Letras (AEL) e o Núcleo de Educação Étnico-Racial (NEER).



.